A vida com o olhar do céu

Observamos a vida com tanta ingratidão, a cada problema nos entregamos à insatisfação. Parecemos infelizes diante das situações, não encontramos paz interior. Sempre querendo mais e mais. Julgamos o homem pelo que ele tem, pelo que ele ganhou e deu. Vemos apenas o ouro e o poder, não vemos o valor pessoal. Entre ouro e água, ficamos com o ouro. Isso não está certo. Devemos ver a vida com o olhar do céu, com o olhar singelo e (perto do) divino. Devemos enxergar os problemas, como se estivéssemos olhando eles do céu. Percebendo o quanto são pequenos e tão, simplesmente, insignificantes. Como avaliar o teu valor, e qual é o teu papel? Não devemos ver como os homens veem. Devemos ver com o olhar do céu. Não coloquemos o ouro e a riqueza como grande e única prioridade. Precisamos de água, comida e sombra para refrescar. A riqueza é boa, mas pode esperar. Qual é o valor do mundo? Qual é teu verdadeiro valor? Como se mede, se avalia? A resposta terá, somente quando olhar com o olhar do céu. O mundo é lindo e vasto, cheio de flores, mares, terra pura. Por que ver apenas a sujeira? Quando a sujeira pode ser limpa por nós mesmos. Então não julgue o homem pela sua posse, não veja o mundo de forma tão cega e vazia. Não se avalie com tamanha insignificância. Veja e julgue com o olhar do céu.

Anúncios
Publicado em Alternativos, Pensamentos | Deixe um comentário